CALOR E OS CUIDADOS COM A INSOLAçãO

O verão ainda não chegou, mas já é possível sentir seus sinais mesmo durante o inverno. Com temperaturas atingindo níveis recordes e ondas de calor varrendo o país, o clima excessivo está se tornando não apenas uma preocupação sazonal, mas uma crise global. Diante disso, é importante que com ele, os cuidados estejam presentes em cada questão do dia a dia. 

Por conta disso, a professora Ariane de Paula Maywald, do curso de Medicina da Universidade de Franca – UNIFRAN, instituição pertencente a Cruzeiro do Sul Educacional, explica que, quanto à saúde em geral, devemos minimizar os efeitos das mudanças bruscas de rotina, tentando manter alguns hábitos saudáveis de alimentação, atividade física e sono.  

“Quanto a pele, é importante tentar manter a rotina de cuidados, principalmente com os produtos que são prioritários, como os hidratantes corporais e faciais, protetor solar, sabonete apropriado e se for o caso, algum ativo de tratamento, como produtos anti-idade ou antioxidantes. Ao contrário do que muitos pensam, a maioria dos cosméticos não precisam ser suspensos em períodos de exposição solar. Porém, atenção especial deve ser dada ao protetor solar nesse período mais quente do ano, para evitar manchas, envelhecimento precoce e ainda reduzir o risco de câncer”, completa a docente.  

Além disso, Ariane Maywald alerta sobre a importância do protetor solar e os males que o banho de sol em excesso pode acometer. “O principal erro cometido pelas pessoas que viajam a praias é não fazer o uso de protetor solar em dias nublados. A radiação solar atravessa as nuvens e mesmo assim pode causar queimaduras na pele. Então é importante lembrar de passar o produto a cada 2 ou 3 horas e ainda usar os protetores de barreira como camisetas com tecido de proteção UV, chapéus, bonés e optar por ficar em locais com sombra. Além disso, a hidratação deve ser reforçada, com a ingestão mínima de cerca de 3 litros de água ou outros líquidos ao dia para evitar mal-estar e a insolação.”  

É importante alertar também, que durante estes períodos, o sistema imunológico é afetado, podendo gerar problemas para diversos aspectos da saúde mental e física. “Na maioria dos casos, nessa época, nós mudamos muito a nossa rotina habitual. Reduzimos nossas horas de sono, paramos com os exercícios físicos, aumentamos a ingestão de álcool, reduzimos o consumo de alimentos in natura e abusamos de alimentos industrializados, processados, frituras e doces. Além disso, há uma redução importante no consumo de água. Embora seja algo que nos parece comum e habitual, nosso sistema imunológico sofre um prejuízo importante por cada uma dessas mudanças. A melhor forma de minimizar esse prejuízo é buscar manter a qualidade do sono e da alimentação."  

Por fim, a professora do curso de Medicina da UNIFRAN, Ariane Maywald, finaliza dizendo que todo cuidado com a saúde durante o calor excessivo é pouco e sempre devemos nos atentar a qualquer sinal que o nosso corpo mandar. 

2023-09-21T18:14:32Z dg43tfdfdgfd